Escolha uma Página

Talvez você esteja se perguntando o que é carta de crédito?

A carta de crédito é um documento financeiro que o consorciado recebe no momento da contemplação e permite que ele adquira o bem ou contrate o serviço no valor estipulado no consórcio.

Para isso, os consorciados pagam parcelas mensais, de acordo com o prazo escolhido, participam de assembleias onde podem ser sorteados para receber o valor do crédito antes mesmo de terminarem de pagar sua cota.

O aguardado momento da contemplação costuma gerar duvidas: Quando for a minha vez, como vou receber esse valor? A resposta é bem simples e direta: Por meio da carta de crédito.

Quer saber como funciona o lance da própria carta de crédito? Clique aqui!

 

   PROCEDIMENTOS NECESSÁRIOS PARA SE UTILIZAR A CARTA DE CRÉDITO.

  Para obter a carta de crédito, é necessário adquirir a cota de um consórcio.  Vale ressaltar que é importante definir qual será o objetivo da carta e o seu valor. Antes de tomar essa decisão, é preciso avaliar a renda mensal disponível para o pagamento das parcelas.

 

 Durante o período do pagamento das parcelas é possível ajustar o valor da carta, se o contrato permitir. Contudo, a carta de crédito só é liberada a partir do momento da contemplação.

 

 A partir do momento que o consorciado fica sabendo da sua contemplação, alguns procedimentos precisam ser respeitados para que a carta de crédito seja acessada.

 

 Após ser contemplado é preciso continuar honrando as mensalidades em aberto, é possível que a administradora solicite algumas garantias antes da entrega efetiva da carta, como comprovação de renda.

 

 Vale lembrar que o consorciado não pode ter seu nome incluído nos serviços de proteção ao crédito. Calma, esses processos não apresentam muita burocracia.

 

 Documentações especificas podem ser solicitadas, portanto, o ideal é que você já tenha conhecimento de quais são esses documentos para providenciar. Mantenha a papelada em dia, assim você evita atrasos na liberação da carta quando a contemplação ocorrer.

 

A carta de crédito precisa ser usada durante o período estipulado no contrato. O prazo depende da política praticada pela administradora, essa validade é uma forma de proteger  o grupo de consórcio. 

 

Como a liberação envolve analises de situação financeira cadastral, a validade é a maneira de garantir que esse processo seja efetivo. Por isso é estabelecida uma validade para o uso da carta de crédito.

 

 COMO FUNCIONA A CONTEMPLAÇÃO

Como já foi mencionado, a contemplação pode ocorrer através de sorteio ou lance. Mas como isso funciona na prática?

 

O sorteio é a forma mais comum, a administradora realiza mensalmente assembleias onde os sorteios são realizados para um ou mais consorciados. Quem der a sorte de ser sorteado recebe a carta de crédito e assim poderá usufruir de suas possibilidades.

 

Mas quem prefere não depender da sorte pode tentar receber a carta de crédito antes, por meio da oferta de lances.  A ofertas de lance funcionam como uma espécie de antecipação do pagamento das parcelas.

 

Existe três possibilidades para oferecer lances.

 Lance livre:  qualquer valor pode ser oferecido e quem der o maior lance recebe a carta de crédito.

Lance fixo:  o valor a ser oferecido é determinado em contrato.

Lance embutido: é possível oferecer uma parte de carta de crédito como lance.

 Se você tem pressa em obter a carta de crédito e possui uma reserva financeira, deve considerar sempre a oferta de lances para antecipar a contemplação. 

Para mostrar como é simples usar o crédito contemplado, separamos algumas dúvidas recorrentes de consumidores.

 

  • O que posso comprar com o meu crédito contemplado?

Assim que você for contemplado seja pelo sorteio ou lance no consórcio, você pode usar o crédito para comprar qualquer bem ou contratar qualquer serviço pertencente a categoria do seu consórcio.

 

  • Onde posso contratar o bem ou serviço com o meu crédito contemplado?

No sistema de consórcios, você tem total de liberdade para escolher o fornecedor do qual deseja adquirir o bem ou serviço. Para isso, basta comunicar à administradora, nos termos do contrato, as suas escolhas.

 

  • E se o preço do bem ou serviço for maior do que o valor do meu crédito?

Nesse caso, você pode complementar o valor do bem ou serviço com recursos próprios. E vale destacar que, no caso de consórcio de imóveis residenciais, você pode usar ainda o FGTS.

 

  • Como é feito o pagamento para o fornecedor escolhido?

Quem vai realizar o pagamento do seu bem ou serviço é a administradora de consórcios que administra a sua cota. Ela assume total responsabilidade pela operação. Por isso, é sempre importante procurar uma empresa autorizada a funcionar pelo Banco Central.

 

  • Eu preciso apresentar garantias para adquirir o bem ou serviço desejado?

Como o objetivo do consórcio é unir pessoas em um grupo para formar uma poupança única, da qual todos os participantes podem usar uma parte para comprar um bem ou contratar um serviço, é muito importante que cada consorciado seja pontual com seu pagamento, mesmo depois de ser contemplado por sorteio ou lance.

 

 Assim, uma das medidas para manter a segurança e o direito de compra de todos os participantes do grupo tomadas pela administradora, como regra geral, é pedir como garantia o próprio bem adquirido com o consórcio. Por exemplo: se você comprar um carro com o consórcio, deverá apresentar o próprio veículo como garantia.

 

No caso de consórcio imobiliário, a garantia pode ser o próprio imóvel adquirido com o consórcio ou outro imóvel do consorciado.

 

 

 Viu como é simples usar o crédito contemplado?

 

    Procure a administradora de consórcio autorizada pelo Banco Central e realize sonhos por meio do sistema de consórcio.

E se você ainda tem dúvidas de como usar carta de crédito entre em contato com a ABAC (Associação Brasileira de Administradora de Consórcio).

 

  Para ficar sabendo como funciona um consórcio, clique aqui!